terça-feira, 25 de abril de 2017

Secretaria de Comunicação entrega livros para Imprensa Oficial do Estado

Cerca de 80 livros arrecadados pela campanha ‘Leia - Mude Sua História’, desenvolvida pelo governo do Estado, foram entregues nesta terça-feira, 25, ao projeto Livro Solidário, coordenado pela Imprensa Oficial do Estado e vinculado ao Núcleo de Articulação e Cidadania.

Os livros foram doados pelos servidores da Secretaria de Comunicação do Governo do Pará (Secom) que, assim como outros órgãos do governo, está estimulando o “desapego” dos livros, ou seja, a consciência de que livro já lido e parado nas estantes pode ganhar mais utilidade nas mãos de outras pessoas que não têm chance de adquiri-lo.

“ É uma oportunidade que podemos dar para que mais pessoas possam adquirir conhecimento com essas obras”, comentou Carmen Palheta, coordenadora do projeto Livro Solidário. Ela elogiou a iniciativa dos órgãos do governo que estão se mobilizando para arrecadar livros e colaborarem mais ainda com ações de leitura.
 Lucila Girão, técnica o projeto, informou que os livros recebidos na manhã de hoje serão higienizados, catalogados e depois distribuídos aos novos Espaços de Leitura que serão implantados pelo projeto.

“É através dessas doações que nós aumentamos e renovamos os acervos dos Espaços de Leitura já existentes e dos novos que estão sendo montados, além de incentivar projetos já existentes. Só na semana passada nós inauguramos os espaços de leitura no Parque Shopping e no Pro Paz Mangueirão”, exemplificou Lucila.

Texto e fotos: Ronaldo Quadros
Ascom Imprensa Oficial do Estado



  

quinta-feira, 20 de abril de 2017

IOE leva programação do Livro Solidário ao bairro do Jurunas

O livro como fonte de inspiração. Com esse objetivo, 45 crianças do Centro Comunitário Limoeiro, no bairro do Jurunas, em Belém, participaram, na manhã desta quinta-feira, 20, de uma Ação Leitura estimulada pelo projeto Livro Solidário, coordenado pela Imprensa Oficial do Estado e pelo Núcleo de Articulação e Cidadania, do governo do Estado. A ação faz parte da campanha de incentivo à leitura do Governo do Estado, lançada no dia 11 deste mês com o objetivo de aumentar o número de leitores no Estado e diminuir o índice de analfabetismo.

Durante toda a manhã as crianças que também fazem parte do projeto Coração da Leitura, além de outras que estudam nas escolas próximas do Centro, participaram de diversas brincadeiras como  produção de poemas, danças, roda de capoeira e outras manifestações literárias.

O projeto Livro Solidário fez a doação de diversos livros para a biblioteca do Centro e diretamente para as crianças que participaram das atividades. Segundo a coordenadora do Centro, Edina do Socorro da Conceição, uma das fundadoras do espaço, os livros vão ajudar a recriar a biblioteca que ficou quatro anos sem funcionar devido a problemas estruturais do prédio. “Nós estamos em um grande esforço para remontar nossa biblioteca que é onde nossas crianças buscam ajuda na hora de fazer pesquisas para trabalhos escolares”, contou, agradecida pela doação.  E concluiu: “O livro não deve ficar parado, tem que servir para dividir conhecimento”.

No local funciona uma escola comunitária que atende crianças de 3 a 6 anos da educação infantil, e também oferece aulas de capoeira como forma de afastar as crianças da criminalidade que, segundo Edina da Conceição, “é muito alta no bairro”. As aulas são ministradas pelo Grupo de Capoeira São Cipriano de forma voluntária. “Aqui todos atuam de forma voluntária; e como somos carentes de tudo, só contamos com os nossos amigos que nos ajudam voluntariamente”, pontuou.

Adriely Maísa, de 6 anos, ficou encantada com os livros que recebeu. Ela contou que gosta de ver as figurinhas dos livros, pois ainda está aprendendo a ler. “Quando eu souber ler, vou conhecer muitas coisas que estão no livro”, disse. Já o pequeno João Pedro Lima, 8 anos, curte gibis e gostou dos livros infantis que estavam expostos no Cantinho da Leitura do Centro Comunitário. A aluna Adrielen Cistina, 12 anos, leu a história do João e o Pé de Feijão para os colegas e fez uma apresentação de dança inspirada na música “Aquarela”, de Toquinho.

A técnica do projeto Livro Solidário, Lucila Girão, agradeceu a parceria com o Centro Comunitário e reforçou que o governo do Estado está se empenhando em ações de incentivo à leitura com a campanha Leia – Mude sua história, que incentiva a doação de livros que já foram lidos e ações voltadas para a leitura, como a que ocorreu no Jurunas.

Texto e fotos: Ronaldo Quadros
Ascom Imprensa Oficial do Estado
 









terça-feira, 18 de abril de 2017

Imprensa Oficial homenageia Monteiro Lobato com Espaço de Leitura

“Eu já li todos os livros que tenho em casa. Agora vou poder ler novos livros”, comentou a estudante Mara da Costa, 13 anos, uma das jovens beneficiadas com o Espaço de Leitura do Projeto Livro Solidário, inaugurado nesta terça-feira, 18, no Polo Pro Paz Mangueirão, como parte das homenagens pelo Dia Nacional do Livro e pelo aniversário de nascimento do escritor Monteiro Lobato.  O projeto é coordenado pela Imprensa Oficial do Estado e Núcleo Articulação e Cidadania.

A inauguração do novo Espaço de Leitura é umas das ações que o governo do Estado, por meio da campanha ‘Leia - Mude sua História’, promove com o objetivo de aumentar o número do público leitor no Pará.

Durante o evento, alunos do projeto Pro Paz nos Bairros, atendidos no Polo Mangueirão, apresentaram diversas manifestações culturais baseadas na obra do escritor Monteiro Lobato. Entre elas, uma apresentação teatral chamada “Uma Viagem ao Mundo da Leitura”, coordenada pelo professor Wilson Trindade e encenada com alunas caracterizadas de personagens do universo do escritor, encantou o público e encerrou a manhã dedicada às releituras de sua obra.

Silas Mateus, de 13 anos, aluno da  8ª série, contou que pratica diversas atividades esportivas no projeto e agora vai ter mais um motivo pra não perder nenhuma aula. Ele disse que gosta muito de ler, principalmente gibis e revistas. “Achei muito legal ter um local onde a gente possa ler, pois assim podemos aprender outras coisas, além das matérias da escola”, observou.

A artesã Maria Zilda Botelho, 63, esteve presente para matricular o neto, Ivan Riquelme Botelho, 8 anos, e se deparou com a inauguração do Espaço de Leitura Livro Solidário.  Ela disse que era mais um motivo para inscrever o neto no projeto Pro Paz nos Bairros. “A leitura é muito importante para as crianças se desenvolverem intelectualmente”, pontuou. “Esse aprendizado envolvendo esporte e leitura vai ser muito benéfico pra ele, que é hiperativo e tem muita energia pra gastar”, completou.

Segundo o presidente da Imprensa Oficial do Estado Cláudio Rocha, a integração dos órgãos do governo é considerada “fantástica”. “Esse ano, com essa série de programas de incentivo à leitura que o governo está lançando, vemos esta como mais uma forma de otimizar recursos. A IOE tem o projeto Livro Solidário, o Pro Paz tem o espaço, e dessa junção nasce o Espaço de Leitura que  vai beneficiar cerca de 1.500 jovens por ano, aqui no Mangueirão”, pontuou.

Mônica Altman, coordenadora do Pro Paz nos Bairros, destacou a parceria com a IOE como sendo uma forma de aumentar o público leitor. “Nossas crianças tiveram contato com a obra de Monteiro Lobato e criaram uma peça em cima dos livros do escritor. Apesar de estarmos em um mundo tecnológico, o contato com o livro físico ainda é muito importante e deve ser estimulado”.

A coordenadora do projeto Livro Solidário, Carmen Palheta reforçou o objetivo do projeto de incentivo à leitura já entregou cerca de 50 mil livros desde 2011.  “Nosso objetivo é atingir essa população que tem dificuldade de acesso ao livro. Estamos estimulando as pessoas que possuem livros já lidos a se desapegarem e doarem para o projeto para que mais pessoas possam ter a oportunidade de aumentar, também, seu repertório linguístico por meio da leitura”, assegurou.


Texto e fotos: Ronaldo Quadros
Ascom Imprensa Oficial do Estado







segunda-feira, 17 de abril de 2017

Imprensa Oficial inaugura Espaço de Leitura no Mangueirão

Na data em que se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil e o nascimento do escritor Monteiro Lobato (18 de abril), a Imprensa Oficial do Estado (IOE) por meio do projeto Livro Solidário, de incentivo à leitura, inaugura mais um espaço de leitura em parceria como a Fundação Pro Paz.

A sala de leitura vai funcionar no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão), no quilômetro 3 da avenida Augusto Montenegro, e vai atender as crianças e jovens que integram o projeto Pro Paz nos Bairros, que mantém iniciativas voltadas à disseminação da cultura de paz por meio da oferta de atividades socioeducativas, esportivas e de lazer voltada aos moradores das áreas de periferia, que vivem em condição de vulnerabilidade social.

Os convidados serão recepcionados com dança de carimbó, teatro de bonecos, apresentação da peça de teatral “Uma Viagem ao Mundo da Leitura”, e leitura de poemas recitados pelos alunos que frequentam o Pro Paz nos Bairros.

Segundo a coordenadora do Pro Paz Mangueirão, Shirley Santos, além das crianças e jovens atendidos pelo projeto, o Espaço de Leitura do Livro Solidário vai contemplar também os pais que forem levar as crianças para as atividades do projeto.

A Imprensa Oficial montou a estrutura do Espaço com a identidade visual e doação de cerca de 500 livros de interesse geral como literatura brasileira e estrangeira, infanto-juvenil, religiosos, didáticos e gibis. “Nosso objetivo é desenvolver atividades de incentivo à leitura visando à formação de cidadãos mais preparados para a vida”, aposta Shirley Santos.

Serviço: Inauguração do Espaço de Leitura no Pro Paz Mangueirão.
Data: 18/04/2017
Hora: 9h
Local: Estádio Olímpico do Pará Mangueirão, na Rodovia Augusto Montenegro, km 3, Portão A2.


Texto: Ronaldo Quadros
Ascom Imprensa Oficial do Estado

Parque Shopping ganha espaço do projeto Livro Solidário

Já tem algum tempo que os shopping centers deixaram de ser apenas espaços de consumo para abrigar os mais diversos serviços e oferecer ao público entretenimento de qualidade. Foi com esse mesmo propósito que a direção do Parque Shopping Belém procurou a Imprensa Oficial do Estado (IOE) com a proposta de montar um Espaço de Leitura, que será inaugurado no próximo dia 17, às 17h, no primeiro piso do complexo comercial, com uma roda de leitura promovida pelo Grupo Xamã.

Para dar início às atividades do espaço, a IOE doou cerca de 300 livros de interesse geral que vão estar à disposição do publico que frequenta o shopping. Segundo o assistente de marketing do condomínio comercial Parque Shopping, os frequentadores também serão estimulados a fazerem doações de livros por meio de campanhas que serão criadas ao logo do ano.

O espaço de leitura ganhou uma decoração especial. Além da identidade visual que caracteriza as salas de leitura do Livro Solidário, o ambiente contará com estantes e bancos confeccionados a partir de madeira reciclada (pallets), além de sofás e tapetes que darão mais conforto aos leitores. 

 O Grupo Xamã vai fazer uma roda de leitura onde serão lidas as obras “Araguaci – O Pássaro Bonito”, de André Marçal; “A Origem das Flores”, de Henrique Lobato; “A Mulher Pluma e o Astro da Manhã”, conto indígena da América do Norte que integra o livro “Volta ao Mundo dos Contos nas Assas de um Pássaro”, e “A Origem das Estrelas”, de Bia Bedran.


Serviço: Inauguração do Espaço de Leitura do Parque Shopping. Dia 17 de abril, às 17h, no primeiro piso do Parque Shopping Belém – Avenida Augusto Montenegro, 4300.

Texto: Ronaldo Quadros
Ascom Imprensa Oficial do Estado

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Livro é protagonista de campanha integrada dos órgãos de Governo

A estudante Mara Vivian Costa, de 13 anos, cursa o 9º ano pela manhã e, à tarde, frequenta o Pro Paz nos Bairros. Nas horas vagas, gosta de ficar com as amigas e ler. “Leio gibis da Turma da Mônica Jovem e todos os tipos de poesia”, conta a menina, que aguarda o lançamento do Espaço de Leitura do projeto Livro Solidário, coordenado pela Imprensa Oficial do Estado (IOE) e Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), no Polo Mangueirão, marcada para o próximo dia 18. A iniciativa faz parte da programação da Campanha de Incentivo à Leitura do Governo do Pará com o tema “Ler pode mudar a sua história. Compartilhe livros”, lançada ontem à noite, no Teatro Margarida Schivasappa.

Ao longo do mês de abril, várias atividades relacionadas ao incentivo à leitura estão programadas, resultado de um trabalho conjunto envolvendo toda a estrutura do governo e coordenado pelas Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult), de Comunicação (Secom), juntamente com o NAC, Fundação Cultural do Pará (FCP) e IOE.

“A leitura liberta e conforta, por isso, deve haver um esforço conjunto para incentivá-la, não só dos governos, mas também da sociedade como um todo”, ressaltou o coordenador do Pará Social, Heitor Pinheiro, durante o evento.

Entre as atividades previstas para o mês de abril, quando se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil (18), em homenagem ao nascimento do escritor Monteiro Lobato, estão oficinas de restauro e higienização de livros, de criação de histórias em quadrinho; jornada pedagógica com formação e incentivo à leitura; brincadeiras indígenas; mostra literária; contação de histórias; exibição de filmes; palestras para o Enem, diálogos temáticos, além da Biblioteca Arthur Vianna Itinerante, todas organizadas pela FCP.

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) também está com ações inseridas na campanha. A primeira delas será no dia 19, e faz parte do trabalho desenvolvido pelo Projeto Lamparina Acesa: Literatura Acessível, que tem o objetivo de dar acesso a obras da Literatura Amazônica às pessoas com deficiência visual, através de livros falados. Outra ação da Uepa para este mês é o projeto “Pará leitura vai quem quer”, no dia 22, no período da manhã, com as crianças da comunidade Poção, na Ilha de Cotijuba, com atividades de leitura e exibição de um filme sobre educação ambiental.

Além do Polo Pro Paz Mangueirão, o Parque Shopping também recebe um Espaço de Leitura com cerca de 300 livros de interesse geral, no dia 17. “A iniciativa foi do próprio shopping que nos procurou e solicitou a doação, para que o espaço pudesse atender a população do bairro do Benguí, nas proximidades do estabelecimento”, contou a diretora do Projeto Livro Solidário, Carmen Palheta.

Doações

O secretário de Comunicação, Daniel Nardin, apresentou o vídeo da campanha e o cartaz que faz um convite à doação. “A ideia é que o livro não fique em uma única mão, e sim que possa ser compartilhado, por isso, um dos motes usados nessa campanha é ‘leia e compartilhe’”, explicou. Ele ressaltou que todas as secretarias de governo vão estar envolvidas na arrecadação de acervos. “Teremos uma caixa e um cartaz convidando as pessoas para fazerem suas doações”, disse.

Todo o material arrecadado será repassado ao Projeto Livro Solidário, que desde 2011 já entregou mais de 50 mil livros, beneficiando cerca de 100 instituições na capital e no interior do estado. Uma delas foi a Biblioteca Comunitária Apoena, no município de Augusto Correa, que recebeu cerca de 400 obras.

“O Projeto Livro Solidário foi de fundamental importância para formarmos a nossa biblioteca e, ainda hoje, o considero o nosso porto seguro, lugar que podemos procurar, sempre que precisarmos”, resumiu o responsável pela biblioteca, o aposentado Wilson Pereira, homenageado durante o lançamento da campanha com um vídeo surpresa, mostrando o trabalho desenvolvido e mantido por ele, voltado ao incentivo à leitura. 

O lançamento da campanha contou, ainda, com entrega de certificados e kits de leitura a instituições com trabalhos voltados ao incentivo à leitura e a apresentação da programação da XXI Feira Pan-Amazônica do Livro. O encerramento contou com a apresentação do professor e pesquisador na área da leitura, João Luís Ceccantini, representante do Instituto Pró-Livro. Ele apresentou dados da Pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, considerado um dos estudos mais completos sobre o tema no país.

A campanha tem ações previstas ao longo do ano e disponibiliza uma página na internet, acessada pelo endereço www.pa.gov.br/leitura com informações e tutoriais, contendo material para download, dicas de como montar um ponto de leitura, projetos de arrecadação, locais para doações de obras, informações sobre editais de Literatura da Fundação Cultural e um contador, mostrando o número de doações recebidas.

Por Alexandra Cavalcanti









terça-feira, 11 de abril de 2017

Campanha une forças para fomentar ainda mais a leitura no Pará

O número de leitores no Brasil cresceu. A boa notícia foi divulgada pelo Instituto Pró-Livro, por meio da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”. Enquanto em 2011, o percentual da população que lia era de 50%, em 2015, esse número passou para 56%. Mas ainda é pouco, se pensarmos que 44% da população dispensa a companhia de livros. 

Foi pensando na necessidade de incentivar cada vez mais a leitura, que o Governo do Pará lança, nesta terça-feira, 11, às 18h, no Teatro Margarida Schivasappa, a campanha de incentivo à leitura “Ler pode mudar a sua história”.

A partir de uma ação integrada e coordenada pelas Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult), de Comunicação (Secom), juntamente com o Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), Fundação Cultural do Pará (FCP) e Imprensa Oficial do Estado do Pará (IOE), a campanha vai unir forças para fomentar ainda mais a leitura no estado.

A ideia é a de que todas as secretarias possam atuar de forma conjunta. “Toda a estrutura do Estado atuará nessa campanha, como ocorreu no mês passado, durante a campanha da violência contra a mulher. Essa é uma forma de romper com aquela dicotomia de que os órgãos devam tratar apenas de temas afins. O que queremos é justamente envolver a todos”, ressalta o coordenador do “Pará Social”, Heitor Pinheiro.

Durante o lançamento da campanha, serão apresentados o cartaz, hotsite com informações, dados, notícias e tutoriais sobre o tema, contendo material para download, como lista com endereços de bibliotecas do Estado, de bibliotecas escolares, de projetos de arrecadação de livros, de espaços do projeto Livro Solidário, além de tutorial para montar um ponto de leitura, projetos de arrecadação e informações sobre editais de Literatura da Fundação Cultural.

Na ocasião, também haverá o lançamento do tema da XXI Feira do Livro; entrega de kits de leitura; reconhecimento de empresas, projetos e iniciativas que incentivam a leitura e uma palestra com o professor e pesquisador na área da leitura, João Luís Ceccantini, que atualmente coordena o Grupo de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) “Leitura e Literatura na Escola” e é um dos representantes do Instituto Pró-Livro, responsável pela pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”. Na ocasião, Ceccantini vai apresentar os dados do estudo, focando especialmente a região Norte.

O evento dá largada a campanha de arrecadação de livros, uma vez que serão recebidas doações de obras na entrada. O material arrecadado será entregue ao Projeto Livro Solidário, que repassará os exemplares ao centro comunitário da comunidade São José, localizado na Ilha Grande, em Belém. A entrega está marcada para o dia 22, com saída da embarcação a partir das 8h30, e vai contar com atividades de contação de história e teatrinho voltados para o incentivo à leitura para crianças e adolescentes da comunidade.

O lançamento da campanha será apenas o início das diversas ações marcadas para este mês, em que se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil (18), em homenagem a data do aniversário do escritor Monteiro Lobato.


Serviço: O lançamento da Campanha de Incentivo à Leitura, do Governo do Estado, com a palestra do professor e pesquisador João Luiz Ceccantini. Dia 11, terça-feira, às 18h, no Teatro Margarida Schivasappa (Centur). Para participar, basta se inscrever no dia do evento e levar um livro para ser doado. Informações: (91) 3202-0903.

Fonte: Agência Pará